Quem resiste às prateleiras dos empórios da Itália e aos produtos típicos da gastronomia italiana? Eu não!

Passear empurrando o carrinho num supermercado ou empunhando uma cestinha num empório continua sendo um dos meus passeios preferidos.

A cada viagem para lá (e não são poucas), invariavelmente, uma mala chega abarrotada de produtos que garantem o suprimento da minha despensa até a próxima viagem.

Aliás, aprende-se muito da cultura local visitando feiras e supermercados. Na Itália por exemplo aprende-se que eles comem muuuito bem (rsrsrs…isso você já sabia) e grande parte dos produtos são provenientes de pequenos produtores da região.

Isto significa que produtos típicos da região da Toscana, por exemplo, não serão encontrados facilmente em empórios de Bolonha e vice-versa. Assim, se você como eu adora o cheirinho de uma boa mercearia, visite vários empórios por todas as cidades por onde passar.

Onde comprar produtos típicos em Milão, Bolonha, Florença e Roma

É muito fácil achar produtos de qualidade até mesmo em supermercados, mas eu tenho empórios preferidos em cada cidade que visito. Fiz uma lista deles pelas principais cidades italianas. Anote tudo e boas compras!

Milão

 

 

Peck
A loja de mais de 100 anos fica pertinho do Duomo, na Via Spadari, 9. Possui produtos com marca própria e um restaurante comandado pelo chef Matteo Vigotti.

La Rinascente –  7º andar
La Rinascente é uma loja de departamentos que fica na Piazza Duomo. O último andar da loja é um food market com mais de 1000 produtos da alta gastronomia italiana e algumas opções de produtos de outros países.
No mesmo andar várias opções de restaurantes e bares, com uma vista incrível para a lateral do Duomo. Leia sobre o meu lugar preferido para comer mozzarella no post que escrevi sobre o Obicá.

Eataly Milano Smeraldo
Piazza XXV Aprile, 10
Leia post sobre o Eataly Milano Smeraldo clicando aqui.

IMG_0902 (1)

 

Bolonha

 

 

Paolo Atti & Figli
Via Drapperie, 6
Aberto desde 1880, a empório é membro da associação Locali Storici d´Italia. A vitrine possui cartazes com frases bem humoradas e pode-se fazer uma visita guiada pela loja, com explicação sobre os produtos tipicos da tradição bolonhesa.

Gilberto
Via Drapperi, 5
O andar inferior é uma adega com ótimos rótulos de vinho de toda a Itália. É o empório favorito da minha família que mora em Bolonha e já falei sobre o local neste post aqui.

gilberto

Tamburini
Via Caprarie,1
Além de vender produtos fabricados no local, possui um bistrô self service na hora do almoço e aperitivo com tábua de frios (tagliere) muito animado.

Eataly
Via degli Orefici, 19
Leia o post sobre o Eataly Bolonha clicando aqui

 

Florença

 

 

Pegna
Via dello Studio, 8 – Centro
O melhor da gastronomia mundial. Possui uma sessão dedicada a produtos orgânicos.

Eataly
Via de´Martelli, 22R
Possui muitos cursos de culinária disponíveis. Fica bem pertinho do Duomo, no centro histórico.

IMG_3463

 

Roma

 

 

Castroni
São várias lojas espalhadas pela cidade, mas a mais completa e bonita é a que está na Via Cola di Rienzo, 196/198. Bem pertinho do Vaticano.

Salumeria Roscioli
Via dei Giubbonari, 21
Para comprar mas também degustar produtos típicos e vinhos.

Eataly
Duas unidades em Roma. Uma delas é central, fica na Piazza della Repubblica, 41. Mas é pequena e desinteressante.
A outra unidade é um pouco mais distante, mas a distância é compensada pelos 15 restaurantes temáticos e pela quantidade de produtos espalhados em 3 andares enormes.

Na Piazza XII Ottobre, 1492 – Metrô B, desça na estação Pirâmide. Tem um túnel comprido que leva lá diretamente. Siga as indicações.

IMG_3408

Saiba o que você pode ou não trazer na mala de viagem internacional

Para que toda essa muamba gastronômica não seja apreendida e termine no lixo do aeroporto, confira a lista de alimentos que você pode ou não trazer na mala.

ALIMENTOS PROIBIDOS

– frutas e vegetais;

– mel, cera e própolis;

– comidas e lanches servidos à bordo pela companhia aérea.

ALIMENTOS PERMITIDOS

– chocolate (ebaaaa);

– café e chá;

– farinhas de todos os tipos (incluindo macarrão!!);

– torrone, balas e biscoitos;

– azeites, óleos, vinagre balsâmico, molhos prontos;

– frutas em calda, geleias e vegetais em conserva;

– 12 garrafas de vinho de uma mesma marca e 18 garrafas de vinho de fabricantes diferentes;

– licores e bebidas alcoólicas;

– produtos lácteos (doce de leite, queijos, creme de leite);

– produtos derivados de ovo

– pescados

– produtos de confeitaria

–  produtos cárneos industrializados (presunto, salame, mortadela, etc)

 Leia também

– Docerias em Roma: Um roteiro açucarado

Meus lugares preferidos para comer em Florença

Onde comer em Padova

Dicas da food blogger Dani Bispo para comer em Roma



Booking.com

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

22 Comentários

  1. Olá Ana. Acabei de chegar da Itália. Eu também adoro fazer minhas compras por lá. Fui com duas malas e voltei com quatro. Acompanho sempre você, adoro seu blogue, e adoro a Itália. Esse postado e ótimo para quem quer fazer umas compridas por lá. Gostei muito da tua postagem sobre o mercado de Bologna mas que peninha não deu para ir até Bologna, mas na próxima irei com certeza. Parabéns pelo seu blog.

    • Ana Grassi on

      Oi Haydee, muito obrigada pela visita! Coloque Bolonha no seu próximo roteiro, sim! Não vai se arrepender!
      Baci,
      Ana

    • Ana Grassi on

      Veneza não tem lojas grandes assim, mas tem muitas lojinhas tipo mercearia que são super tentadoras.
      Baci,
      Ana

  2. Edenea Stradiotto de Oliveira on

    Ana, adorei suas dicas. Não conhecia seu trabalho. Amo a Italia, já tive oportunidade de ir duas vezes. A ultima foi agora dez./ jan. Pretendo voltar. Vou aproveitar ainda mais nas próximas idas acompanhando tuas informaçoes. Baci…

  3. Adorei a loja Pegna de Florença, tem produtos maravilhosos, café da manhã e jantar garantidos! A minha sorte foi que aluguei um apartamento ao lado, que por coincidência era dos donos da loja (eu não sabia) e por isso recebi um desconto de 20% em todas as compras que fazia. Sensacional!

  4. Olá, blog maravilho. Estou indo em novembro e fiquei com duvida em relação ao queijo. Pode ou não?
    Mille baci.

  5. Parabéns pelo blog, é fantástico! Dicas anotadas!!!!

    sempre vou em supermercados e feiras por onde viajo, como vc disse é uma forma de conhecer a cultura local.

    agora em dezembro estou indo para o sul da Itália, em Bari. alguma dica de local par não deixar de conhecer? serão 17 dias.
    desde já, obrigado pelas dicas.

  6. Bernardo on

    Oi, Ana! Que site incrível! Gostei muito de descobrí-lo e tem me ajudado demais, mas fiquei com uma dúvida… No quadro em que você citou o que era permitido trazer na bagagem, colocou queijos e aqui nos comentários uma leitora comentou que não pode e você confirmou. Afinal, pode ou não pode? Obrigado!

    • Ana Grassi on

      Oi Bernardo, obrigada pelos elogios.
      Queijo pode! As informações do ost estão valendo! POde encher a mala!!
      Ana
      P.S. Não achei minha resposta onde você diz que eu confirmei que “queijo não pode”…

  7. Ana gostei muito do seu site. Inclusive ja estou copiando o link, pois estou indo passar 20 dias na Italia e sei que será bastante util.
    Contudo tambem ficque com duvidas, sobre a questao dos queijos. Queria trazer um grano padano será que é permitido pela nossa alfandega a entrada? Vc pode informar quais as melhores lojas em que posso encontrar caso seja permitida a entrada no Brasil?
    Quanto aos salaminhos e presunto crú tambem é permitido?

  8. Excelente site Ana.
    Estou indo no final de Dez. Para a Italia. Queria saber se posso trazer um grana padano e um prosciutto di Parma? Se a alfandega do Brasil permite a entrada?

    • Ana Grassi on

      Oi Jorge! Obrigada pelos elogios.
      Pode trazer sim, sempre dentro dos limites que informei no post.
      Buon viaggio,
      Ana

Deixe uma Resposta