Minha paixão pela Famiglia Antinori começou na prateleira de uma livraria, com o livro “O Perfume do Chianti“, que conta sobre a vida do atual patriarca da companhia Piero Antinori.
A história começa há mais de seiscentos anos, ou 26 gerações, os marqueses Antinori se ocupam da elaboração de vinhos.

Piero está no comando da empresa familiar desde 1966 quando decidiu que elaboraria o Chianti Classico mais elegante de toda a história vinícola.

Conseguiu! O Tignanello, o Solaia e o Cervaro della Sala são alguns dos vinhos mais premiados do Chianti (lê-se Kianti).

Com suas três filhas: Albiera, Allegra e Alessia construíram uma adega-templo no coração das colinas do Chianti, que promete mudar a concepção sobre a arte vinícola.

IMG_0654_600x448

Fui visita-la logo depois de sua inauguração, que aconteceu em outubro de 2012. E conto tudo aqui para vocês.

A vinícola Antinori, fica em San Casciano in Val di Pesa, a apenas 30 minutos de Firenze.

Demorou sete anos para ser construída e é uma construção moderna, com baixo impacto ambiental e que utiliza materiais locais e naturais como madeira, ferro e vidro.

A construção é monumental, mas fica milagrosamente invisível entre as plantações de uva que a circundam, como se fizesse parte da paisagem.

DSC00228BKP_600x800

IMG_0636_600x448

A vinícola é aberta ao público e pode ser visitada. A visita com degustação de vinhos dura aproximadamente uma hora e pode ser feita com guia falando italiano ou inglês.

Começamos conhecendo os vinhedos. Ali são plantadas as uvas típicas para a elaboração do Chianti Classico: Sangiovese, Canaiolo, Ciliegiolo, Colorino, Malvasia Nera, Mammolo, além de uma pequena parte de Cabernet Sauvignon e Franc.

Logo em seguida, a guia nos adverte que estamos para entrar no Templo do Vinho. Entramos por um corredor escuro – na verdade um passarela elevada – que percorre diversos ambientes e de onde podemos ver todas as fases de elaboração do vinho.

IMG_0630_600x448

A guia nos explicou muito bem cada fase do processo e foi sempre muito solícita e gentil respondendo às milhares de perguntas que fizemos.

Terminada esta fase, passamos pelas salas de descanso do Vinsanto e do azeite e terminamos com a degustação dos vinhos produzidos na cantina:

Villa Antinori Chianti Classico

– Marchese Antinori Chianti Classico Riserva

– Pèppoli Chianti Classico

– Vinsanto del Chianti

DSC00236bkp_600x450

IMG_0640_600x448

IMG_0643_598x800

Após a degustação ficamos livres para passear por uma espécie de museu, que contém objetos importantes da família. Tudo, claro, sempre relacionado aos vinhos e aos vinhedos.

Também existe ali uma réplica de uma máquina inventada por Leonardo da Vinci para esmagar as uvas.

Uma loja vende os livros e os vinhos produzidos pela família a preços muito atraentes, mas infelizmente não enviam para o Brasil.

Comprei 12 garrafas e trouxe na mala que despachei; eles embrulham tudo muito bem em plástico bolha e caixas de papelão. Todas as garrafas chegaram inteiras!

IMG_0652_600x448

IMG_0646bkp_597x800

Na Prática

Cantina Antinori
Sitewww.antinorichianticlassico.it

– Para quem quiser almoçar lá, o restaurante Rinuccio 1180 serve especialidades da culinária toscana. Como minha visita acabou às 11 horas e o restaurante estava fechado, não pude experimentar as delícias do menu.
– As visitas podem ser agendadas pelo site e custam 20 Euros em grupo com degustação.
– A cantina fecha às terças-feiras.
– Chega-se à cantina somente de carro.

Leia mais sobre vinícolas na Itália, clicando aqui

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

18 Comentários

  1. José Inácio on

    Ana:
    Parabéns pelo site!
    Tenho procurado pela internet, sem sucesso, uma dica de vinícola na região de Arezzo e Cortona, onde se possa fazer visita com degustação, e idealmente almoçar no local.
    Será que consegues me ajudar?
    Obrigado,

    • Ana Grassi on

      José Inácio, pessoalmente não conheço nenhuma vinícola nestas cidades. Você escolheu esta região por algum motivo especial?
      Poderia visitar Montepulciano e conhecer o vinho super tradicional dali. Não fica longe de Arezzo…
      Abraços,
      Ana

  2. José Inácio on

    Ana:
    Obrigado por responder.
    Tenho apenas um dia entre Arezzo e Cortona (de passagem…) e gostaria de incluir uma visita em vinícola.
    Mesmo assim, agradeço o interesse em ajudar.

  3. Carla Lobão on

    Ana, estarei no interior da Toscana por oito dias e pretendo rodar tanto pelo Val d´Elsa como pelo Val d´Orcia (Chianti, Montalcino e Montepulciano). Nesse perambular por aqui e ali, gostaria de visitar algumas vinícolas. Gostaria imensamente de ter suas sugestões. Com certeza, os meus planos não deixam de contemplar grandes e vinícolas, mas também não abrem mão das vinícolas boutique, que sempre mereceram toda a minha atenção. Agradeço desde já pela atenção.

  4. Sylvio Lemos on

    Oi! Gostaria de visitar algumas vinícolas na região do Chianti.
    Ficarei 8 dias por ali. em Siena, Cortona e Arezzo.
    Poderia me indicar alguams direções?
    Obrigado
    Sylvio

  5. Mônica Colares on

    Bom dia Ana!

    Admiro e curto muito seu blog. Acho suas informações bem precisas e úteis.
    Estarei na toscana do dia 24 a 28 de setembro de 2016, acompanhada da minha família.
    Queria muito agendar uma visita a pelo menos duas viniculas famosas da região do Chianti.
    Porém não estou conseguindo. Segui suas orientações, entrei no antinorid chianti classico.ir. e nada.

    • Ana Grassi on

      Mônica, tudo bem? Obrigada pelos elogios.
      Tente mandar um email para as vinícolas, pode ser em inglês. Eles costumam responder bem rápido.
      Baci,
      Ana

  6. Olá! Sobre os vinhos, qual o valor mais ou menos?
    Vou em dezembro e quero deixar uma grana separada só pra isso.

    Adorei o roteiro.

    Abraços!

    • Ana Grassi on

      Bruna, depende do vinho…tem vinhos de 1 Euro até 800 Euros ou mais a garrafa!
      Um vinho bom custa em media 40/50 Euros.
      Ana

  7. Ola,

    Estarei em roma de 05 a 10 de março e gostaria de tirar 1 dia para ir em um vinícola, você saberia me indicar alguma próxima a roma? Ou até mesmo na toscana.

    Obrigado.

  8. Olá Ana!
    Muito obrigada pelo seu blog e por sua generosidade em partilhar suas experiencias. Voce saberia me informar se esta vinicola permite apenas a visitação ou seria somente as visitas programadas com degustação. Tenho vontade de conhecer mas estou com indo com meus pais, são idosos, não apreciam vinhos e não entendem nada de italiano e ingles. Obrigada.

    • Ana Grassi on

      Oi Maira! Obrigada pelos elogios! <3
      Você pode fazer a visita somente, mas a degustação está inclusa no preço. A reserva é obrigatória.

      BAci,

      Ana

Deixe uma Resposta