A surpresa mais bem vinda da minha viagem à Lombardia, durante o projeto Blogville foi conhecer a cidade de Brescia.

Brescia é a segunda maior cidade da Lombardia, com 200.000 habitantes e com um pólo industrial representativo e numeroso. Mas, não se assuste com isso, pois o seu centro histórico é charmoso, elegante e pode ser visitado inteiramente à pé!

Brescia-cidade-2 Brescia-cidade-3brescia-cidade-1Passeando pelas ruas da cidade, você fará uma viagem por mais de 2000 anos de história, pois a poucos passos de distância, vai se deparar com praças renascentistas ao lado de uma praça racionalista, prédios medievais grudadinhos em igrejas barrocas, um castelo, além da maior área arqueológica do norte da Itália!

Brescia é uma excelente opção de bate e volta para quem está em Milão (100 Km), ou Sirmione (50 Km). E também pode servir de cidade-base para visitar Milão, Lago di Garda, Franciacorta e Mantova, por exemplo.

COMO CHEGAR

De trem: o trem Regionale a partir de Milão custa a partir de 7,30 Euros só ida e a viagem dura uma hora.

De carro: a partir de Milão são quase 100 Km pela A4, saída Brescia Ovest. Estacione o carro no Estacionamento da Estação e siga a pé pelo itinerário que proponho no Google Maps.

ITINERÁRIO

Você pode se movimentar pela cidade de ônibus e até de metrô, mas o bacana mesmo é caminhar!

Preparei um itinerário a pé para você seguir no Google Maps. O itinerário começa na estação ferroviária e termina no Castello di Brescia, se preferir, faça a primeira parte do itinerário de metrô (desça na estação Vittoria).

O percurso completo tem 3 Km. Basta salva-lo nos seus favoritos e utiliza-lo quando estiver visitando a cidade.

O QUE VER

Piazza della Vittoria (B no mapa)

No local da praça mais importante da cidade existia uma parte do centro histórico medieval que foi demolida pelo regime fascista para dar lugar ao plano de reurbanização da cidade, assinado pelo arquiteto Marcello Piacentini.

Obras arquitetônicas de valor histórico inestimável foram colocadas abaixo e, desde 1932, por ali o que se vê são prédios construídos segundo o movimento arquitetônico italiano chamado “racionalismo”.
Construções importantes da praça:

  • o Palazzo delle Poste: sede dos correios e uma das estaçôes de metrô da cidade;
  • Il Torrione: o primeiro arranha-céus da Itália e primeiro na Europa a ser construído com cimento armado.
Il Torrione - Brescia

Il Torrione, o primeiro edifício da Itália

Palazzo-poste-1

Arquitetura Racionalisa do Palazzo delle Poste

 Piazza della Loggia (C no mapa)

Construída no período que Brescia fazia parte da República de Veneza, a sua principal construção é o Palazzo della Loggia (1492-1570), sede administrativa da cidade e os pórticos com a Torre do Relógio (1546).

A praça ficou muito conhecida durante o período chamado Anni di Piombo, quando em 1974 uma bomba explodiu ali, no meio de uma manifestação contra o terrorismo fascista, matando 8 pessoas e deixando mais de 100 feridos.

palazzo della Loggia

Pallazzo della Loggia

Piazza Loggia-orologio

Relógio da Piazza della Loggia

 Piazza Paolo VI (D no mapa)

O que eu mais gostei desta praça foram as 3 construções – uma ao lado da outra – de períodos históricos diferentes.

As mesinhas do café na calçada dão o clima de praça elegante e a vontade é de sentar e ficar ali por horas…
Broletto: a mais antiga construção pública da cidade.
Duomo Nuovo: a fachada da igreja é linda, toda coberta com mármore di Botticino. Possui a terceira maior cúpula da Itália!
Duomo Vecchio: um lindo exemplo de arquitetura românica, dentro, ruínas de mosaicos paleocristãos.

Piazza-paolo-1

Duomo Nuovo di Brescia

Piazza-Paolo-2

Duomo Vecchio

Piazza-Paolo-3

Piazz Paolo-3

Área arqueológica – Piazza del Foro e Capitolio (E no mapa)

Brixia  asim chamada pelos romanos – era uma das cidades mais importantes do norte da Itália,  pois possuía localização estratégica, à beira da Via Gallica.

A área arqueológica de Brescia é a maior e mais bem preservada do norte da Itália e nela você poderá ver:

– o Capitólio, datado de 73 d.C. é um templo que onde eram cultuados os 3 principais deuses romanos: Juno, Júpiter e Minerva. Construído pelo Imperador Vespasiano, ali era o local onde os fiéis se reuniam e onde eram realizados os sacrifícios.

Na ocasião da visita dos blogueiros participantes do Blogville, óculos de realidade aumentada haviam acabado de chegar da Universidade de Cambridge e fomos os primeiros a utiliza-los. A experiência é fantástica!!

Você se posiciona em locais pré determinados e de repente é catapultado para um passado distante. Um ambiente 360 graus é formado e você enxerga tudo como era em época romana. Um verdadeiro mergulho histórico no passado!

– o Teatro Romano (I-III século d.C);

– um Santuário datado do século I  a.C., com afrescos e pavimentos incrivelmente preservados.

Na prática: o ingresso para visitar a área arqueológica custa 4 Euros. Se quiser fazer o percurso com os óculos especiais, paga mais 6 Euros. Eu acho que vale muito a pena! Para se informar sobre o horário de funcionamento (que varia de acordo com o mês do ano), consulte o site oficial: www.bresciamusei.com.

Io-simon-capitolio

Eu e Simon Falvo, autora do excelente blog Wild About Travel e uma das organizadoras do projeto Blogville, na frente do Tempio Capitollino

colonne-capitolio
capitolio-fragmentos
Esta aqui, sem dúvida, foi minha atração preferida na cidade!!  Fiz um periscope no momento da minha visita, assista para ter uma ideia de como é bacana o passeio!
Me siga também no Periscope (@italianablog) e veja todos os vídeos que eu já fiz no Katch.me, clicando aqui.

Santa Giulia – Patrimônio Unesco (F no mapa)

O Monastério de San Salvatore-Santa Giulia, foi construído em 753 d.C. pelo duque de Brescia, com a finalidade de abrigar freiras beneditinas. Hoje, transformado num complexo de museus, é possível percorrer a história de Brescia desde a Idade Média até os dias de hoje.
Contém uma enorme coleção de artefatos celtas, romanos, bronzes, tumbas, mosaicos, afrescos e ruínas de casas romanas.
O tour inclui a visita aos seguintes lugares:

  • Basilica di San Salvatore e cripta
  • Oratório de Santa Maria in Solario
  • Coro das freiras de cluasura
  • Igreja de Santa Giulia (séc. XVI)
  • Viridarium, que é a reprodução de um jardim jardim exatamente como ele era há 2 mil anos atrás

O ingresso para o museu custa 10 Euros e você pode compra-lo no site oficial clicando aqui.

Vittoria-alata

Vittoria Alata, um bronze de mais de 2000 anos de idade!

Santa-Giulia Santa-Giulia-1 Santa-giulia-3 Santa-giulia-4 Santa-giulia-5

 Castello di Brescia (G no mapa)

O castelo fica na colina chamada Cidneo e  é uma das construções mais importantes da cidade!

Em época romana existia ali um templo pagão grandioso, sobre o qual, a partir da Idade Média, começou a ser construída a fortaleza da cidade, que cumpriu o seu papel militar defensivo até o final do século XIX.

Hoje dentro do castelo existem dois museus: o Museo del Risorgimento, que conta a história da Unificação da Itália e o Museu das Armas, um dos mais importantes da Europa sobre o assunto.

Mesmo que não tenha interesse em visitar os museus, a visita ao castelo vale a pena seja para um passeio pelos jardins ou pela maravilhosa vista da cidade que se tem de lá de cima.

Entrada Castello

Entrada do Castello di Brescia

Na prática: o castelo (Via Castello, 9) fica aberto das 8h00 às 20h00. Para saber sobre os horários de abertura dos museus, acesse o site www.bresciamusei.com.
castelo-acesso Brescia-capaponte-levadiça-casteloJardim-castelo

vista-do-castelo-1

 ONDE COMER

Almoçamos na Osteria del Savio, um local elegante, com uma comida maravilhosa. Perfeito para uma pausa antes de continuar a visita à cidade! Experimentamos (quase todos, rsrsrs) os pratos típicos e, claro, não faltou Franciacorta na mesa!

Osteria-brescia

osteria-brescia-1 osteria-brescia-2

A partir de Brescia, visite também:

 Mais fotos de Brescia

ITALIAna viajou a convite da região da Lombardia, como participante do Projeto Blogville Lombardia, que leva blogueiros do mundo para comer, sentir e viver como um local. Um agradecimento especial ao staff do BresciaTourism, que organizou nossa visita à Cidade de Brescia e ao Lago di Garda.

Reserve seu hotel aqui:

O blog ITALIAna é afiliado do Booking, isto significa que de cada reserva feita a partir do blog, recebemos uma pequena comissão. É importante salientar que ao reservar a partir do blog, NÃO HÁ ALTERAÇÃO NENHUMA DO VALOR DO PREÇO, muito pelo contrário! Você pode conseguir tarifas com descontos na maioria dos hotéis. Isto quer dizer que você não pagará nada a mais por isso e ainda estará ajudando a manter o o blog no ar, com conteúdo de qualidade!

 

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

7 Comentários

  1. Mary Cláudia on

    Adorei as dicas, simples e com informações precisas.
    Tenho vontade de passar um período de três meses para aprender o idioma e adquirir conhecimento cultural destas lindas e encantadoras cidades.

  2. Oi Ana.
    Você sabe me dizer se na estação de trem de Brescia tem local para guardar as malas enquanto passeio pela cidade?
    Porque eu gostaria de ir de Verona para Milão, dando uma parada em Brescia para conhecer. Mas, para isso dar centro, precisaria de um guarda-volumes para a mala.

    • Ana Grassi on

      Gloria, até ano passado não havia um depósito para bagagens na estação de Brescia… 🙁
      Buon viaggio,
      Ana

  3. Kamila Mafra on

    AMEI suas dicas. To amando os posts! Tenho um canal no youtube e a forma simples e sem rodeios que voce falou sobre a cidade vai me ajudar muito na hora de explicar sobre esses lugares no meu proximo video! Vou indicar seu blog, se voce permitir, claro. Obrigada!

    • Ana Grassi on

      Oi Kamila, tudo bem? Que bom que te ajudei!! Sim, claro que pode me indicar! É sempre bom citar a fonte né?
      Baci,
      Ana

    • Ana Grassi on

      Oi Solange, faço mapas personalizados somente para meus clientes, mas você pode consultar o que disponibilizei no post 😉
      Ana

Deixe uma Resposta