Refúgios são lugares no topo das montanhas onde pode-se beber, comer, ou apenas se esquentar um pouquinho. É muito frequentado por esquiadores e escaladores na hora do almoço. Mas também tem muita gente que sobe a montanha somente para almoçar e contemplar a vista lá de cima. Foi o que eu fiz!

Refúgio Lagazuoi

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

O Refúgio Lagazuoi fica bem no topo da montanha

O Refúgio Lagazuoi é um dos mais altos de Cortina d´Ampezzo, fica a 2752 metros de altitude e tem uma vista das Dolomitas que é a mais linda que eu já vi! Parece que podemos tocar aqueles picos rochosos gigantescos com as mãos. A sensação é a de estar no topo do mundo, pois não se avista sequer uma montanha mais alta do que a que você está!

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo Refugio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Havia nevado muito durante à noite e eu não sabia como as estradas estariam, então, decidi sair do hotel bem cedo, por volta das 9 horas. Fui de carro até a funivia (uma espécie de bondinho que nos leva até o topo da montanha) e o percurso de pouco mais de 15 Km levou 40 minutos. Algumas partes da estradinha já estavam limpas, mas  a estrada é íngreme e cheia de curvas…não dá para acelerar, principalmente quem não está acostumado a dirigir na neve; então, o jeito é ir devagarinho e curtir a paisagem.

Bem perto da funivia tem um estacionamento, mas ele é pequeno e quando eu cheguei já estava lotado. Dei uma de italiano e larguei o carro de qualquer jeito em qualquer lugar, rezando para não ser multada mais uma vez em Cortina.

Da estação inferior até o Refúgio Lagazuoi são 3 minutos de funivia e mais uns minutos à pé e de escada.  Esqueça o frio congelante de -20º e continue subindo! Cada passo vale a pena quando você chegar lá em cima!

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Aquele foi o meu Everest…rsrsrs…nunca estive num local mais alto no mundo e depois da euforia e da alegria, o sentimento que tive foi de gratidão de poder ver e viver aquele panorama tão inacreditavelmente lindo.  Sentei num cantinho congelado e (ah, sou chorona mesmo, vocês já sabem) me emocionei com a grandiosidade e com o silêncio daquela natureza monumental, acolhendo cada um que chegava ali disposto a viver aquela energia de quietude e recolhimento.

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A vista do deck do Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Refugio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A cor do céu é magnífica!! Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Bom…mas saindo do meu cantinho congelado fui até o deck do refúgio, que de solitário não tem nada! Um mooonte de gente entrando e saindo, bebendo, rindo, conversando e caindo. Sim…eles não tiram as botas de esqui para entrar no Refúgio e a cada dois minutos era um que abria a porta e se estatelava no chão. Minhas reações diante daquela cena repeteco foram: preocupada-assustada-incoveniente de tanto rir- indiferente. Pronto! já havia me transformado em um dos locais.

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

O deck do Refúgio Lagazuoi é muito agitado!

Tomei meu vinho bruleé (vinho quente com especiarias) e fui convidada para experimentar a sauna mas alta das Dolomitas!!! Ganhei chinelos e um roupão, me troquei e com a parte de dentro do corpo ainda quentinha do vinho, saí para a neve em direção à sauna.

São somente alguns metros que separam o refúgio da sauna e a sensação de frio (-20 graus) me pareceu estranhamente deliciosa! Fui andando devagarinho até chegar naquele barril de madeira coberto de neve. Lá dentro, um calor de mais de 60º começou imediatamente a aquecer meu corpo quase congelado. Nunca havia sentido tão fortemente o choque térmico e garanto que a sensação é excitante e relaxante ao mesmo tempo.

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A sauna mais alta das Dolomitas!! Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Parece um barril de vinho coberto de neve – Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A vista de dentro da sauna – Refúgio Lagazuoi

Terminada a sauna, tomei um banho e fui almoçar.

Nas mesas comunitárias tive a sorte de me sentar com um senhor que trabalhava naquelas montanhas há 20 anos. Conversamos por uma hora e ele me contou a história daquele lugar. Naquele exato lugar onde o refúgio foi construído, havia um front austríaco durante a Primeira Guerra Mundial e muitas batalhas aconteceram ali.

A mesa comunitária é tentadora demais! A vontade que dá é de dar uma garfada no prato de cada um e experimentar tudo! A comida é muito substanciosa e digamos…pesada. Polenta, ovos, queijos fortes, embutidos e verduras…tudo junto e misturado…

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Tortelloni con le rape – Refúgio Lagazuoi

Comi uma massa recheada com queijo e beterraba; estava deliciosa! E experimentei também o famoso apfelstudel do Refúgio, que não decepcionou. Desci a montanha rolando…ahahaha! Mentira…voltei com a última funivia (às 16h30) e foi com muito alívio que percebi que meu carro não havia sido multado!

Recomendo muito o passeio ao Refúgio Lagazuoi!

banner-afiliados

NA PRÁTICA

Para chegar até a funivia, a partir de Cortina d’Ampezzo, siga as indicações ara Lagazuoi/Passo Falsarego. Estacione o carro e tome a funivia até o Refúgio.

Se quiser fazer a sauna (15 Euros), é necessário telefonar antes para reservar seu horário.
Telefone: (39) 0436867303
 Email: info@rifugiolagazuoi.com
Site: http://www.rifugiolagazuoi.com/
Os pratos do refúgio custam a partir de 8 Euros e são muito grandes… dá até para dividir em duas pessoas que não comam muito (não é meu caso, rsrsrs).

É possível dormir no Refúgio e a experiência deve ser fantástica! As reservas podem ser feitas diretamente pelo site ou por email.

Site de turismo de Cortina d’Ampezzo: http://cortina.dolomiti.org/

LEIA TAMBÉM:

IMG_2773


Booking.com

Ana Grassi viajou com o apoio do escritório de turismo da cidade de Cortina d”Ampezzo, mas fique tranquilo, aqui a liberdade editorial é garantida e todas as impressões são imparciais e correspondem à verdade dos fatos.

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

11 Comentários

  1. Uau! Que experiência Ana!
    Sair do -20 e ir contra a +60.
    Tenho bastante vontade de encarar um dia assim, mas confesso que sou friorenta demais e tenho tendências a procurar destinos com sol, mar e areia rsrsrsrs

    • Ana Grassi on

      Eloah, também sou friorenta, mas o corpo incrivelmente se acostuma. E a sensação é incrível!
      Vale a pena.
      Baci,
      Ana

  2. Lena Reis on

    Ana Cristina,

    Leve-me para esse geladinho, para esse céu azul, para esse tortelloni: que imagens fantásticas! Adorei!

    Lena

    • Ana Grassi on

      Bi, incrível mesmo! Vamos em fevereiro do ano que vem comigo? A noite custa a partir de 50 Euros com meia pensão.
      Baci,
      Ana

  3. Ísida Souza on

    OI Ana,
    Estou indo na ultima semana de julho para a Italia e depoide passar em Veneza eu e minha filha vamos para Cortina Dampezzo. Quero ir nesse lugar e andar de teleferico ou bondinho e queria tambem saber da possibilidade de visitar o museu da grande guerra. Vou de onibus para Cortina. Tem passeios programados?

    obrigada

  4. João Carlos on

    Parece fantástica a ideia de conhecer a Itália com o roteiro incluindo locais incríveis !!

  5. Gostei muito do seu Blog ,seu texto estimulante convida à aventura! Que bela viagem ,esta à Cortina d’Ampezzo! Até quando se pode curtir esta delícia? Será que início de março ainda tem boa neve? Grata
    , Inez

    • Ana Grassi on

      oi Inez, obrigada pelo elogios!! Cortina é linda em todas as estações do ano, mas para ter certeza de encontrar neve em boas condições de esquiar, melhor ir no inverno, que vai até 21 de março.
      Baci,Ana

Deixe uma Resposta