Refúgios são lugares no topo das montanhas onde pode-se beber, comer, ou apenas se esquentar um pouquinho. É muito frequentado por esquiadores e escaladores na hora do almoço. Mas também tem muita gente que sobe a montanha somente para almoçar e contemplar a vista lá de cima. Foi o que eu fiz!

Refúgio Lagazuoi

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

O Refúgio Lagazuoi fica bem no topo da montanha

O Refúgio Lagazuoi é um dos mais altos de Cortina d´Ampezzo, fica a 2752 metros de altitude e tem uma vista das Dolomitas que é a mais linda que eu já vi! Parece que podemos tocar aqueles picos rochosos gigantescos com as mãos. A sensação é a de estar no topo do mundo, pois não se avista sequer uma montanha mais alta do que a que você está!

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo Refugio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Havia nevado muito durante à noite e eu não sabia como as estradas estariam, então, decidi sair do hotel bem cedo, por volta das 9 horas. Fui de carro até a funivia (uma espécie de bondinho que nos leva até o topo da montanha) e o percurso de pouco mais de 15 Km levou 40 minutos. Algumas partes da estradinha já estavam limpas, mas  a estrada é íngreme e cheia de curvas…não dá para acelerar, principalmente quem não está acostumado a dirigir na neve; então, o jeito é ir devagarinho e curtir a paisagem.

Bem perto da funivia tem um estacionamento, mas ele é pequeno e quando eu cheguei já estava lotado. Dei uma de italiano e larguei o carro de qualquer jeito em qualquer lugar, rezando para não ser multada mais uma vez em Cortina.

Da estação inferior até o Refúgio Lagazuoi são 3 minutos de funivia e mais uns minutos à pé e de escada.  Esqueça o frio congelante de -20º e continue subindo! Cada passo vale a pena quando você chegar lá em cima!

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Aquele foi o meu Everest…rsrsrs…nunca estive num local mais alto no mundo e depois da euforia e da alegria, o sentimento que tive foi de gratidão de poder ver e viver aquele panorama tão inacreditavelmente lindo.  Sentei num cantinho congelado e (ah, sou chorona mesmo, vocês já sabem) me emocionei com a grandiosidade e com o silêncio daquela natureza monumental, acolhendo cada um que chegava ali disposto a viver aquela energia de quietude e recolhimento.

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A vista do deck do Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Refugio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A cor do céu é magnífica!! Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Bom…mas saindo do meu cantinho congelado fui até o deck do refúgio, que de solitário não tem nada! Um mooonte de gente entrando e saindo, bebendo, rindo, conversando e caindo. Sim…eles não tiram as botas de esqui para entrar no Refúgio e a cada dois minutos era um que abria a porta e se estatelava no chão. Minhas reações diante daquela cena repeteco foram: preocupada-assustada-incoveniente de tanto rir- indiferente. Pronto! já havia me transformado em um dos locais.

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

O deck do Refúgio Lagazuoi é muito agitado!

Tomei meu vinho bruleé (vinho quente com especiarias) e fui convidada para experimentar a sauna mas alta das Dolomitas!!! Ganhei chinelos e um roupão, me troquei e com a parte de dentro do corpo ainda quentinha do vinho, saí para a neve em direção à sauna.

São somente alguns metros que separam o refúgio da sauna e a sensação de frio (-20 graus) me pareceu estranhamente deliciosa! Fui andando devagarinho até chegar naquele barril de madeira coberto de neve. Lá dentro, um calor de mais de 60º começou imediatamente a aquecer meu corpo quase congelado. Nunca havia sentido tão fortemente o choque térmico e garanto que a sensação é excitante e relaxante ao mesmo tempo.

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A sauna mais alta das Dolomitas!! Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Parece um barril de vinho coberto de neve – Refúgio Lagazuoi – Cortina d’Ampezzo

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

A vista de dentro da sauna – Refúgio Lagazuoi

Terminada a sauna, tomei um banho e fui almoçar.

Nas mesas comunitárias tive a sorte de me sentar com um senhor que trabalhava naquelas montanhas há 20 anos. Conversamos por uma hora e ele me contou a história daquele lugar. Naquele exato lugar onde o refúgio foi construído, havia um front austríaco durante a Primeira Guerra Mundial e muitas batalhas aconteceram ali.

A mesa comunitária é tentadora demais! A vontade que dá é de dar uma garfada no prato de cada um e experimentar tudo! A comida é muito substanciosa e digamos…pesada. Polenta, ovos, queijos fortes, embutidos e verduras…tudo junto e misturado…

Refúgio Lagazuoi - Cortina d'Ampezzo

Tortelloni con le rape – Refúgio Lagazuoi

Comi uma massa recheada com queijo e beterraba; estava deliciosa! E experimentei também o famoso apfelstudel do Refúgio, que não decepcionou. Desci a montanha rolando…ahahaha! Mentira…voltei com a última funivia (às 16h30) e foi com muito alívio que percebi que meu carro não havia sido multado!

Recomendo muito o passeio ao Refúgio Lagazuoi!

banner-afiliados

NA PRÁTICA

Para chegar até a funivia, a partir de Cortina d’Ampezzo, siga as indicações ara Lagazuoi/Passo Falsarego. Estacione o carro e tome a funivia até o Refúgio.

Se quiser fazer a sauna (15 Euros), é necessário telefonar antes para reservar seu horário.
Telefone: (39) 0436867303
 Email: info@rifugiolagazuoi.com
Site: http://www.rifugiolagazuoi.com/
Os pratos do refúgio custam a partir de 8 Euros e são muito grandes… dá até para dividir em duas pessoas que não comam muito (não é meu caso, rsrsrs).

É possível dormir no Refúgio e a experiência deve ser fantástica! As reservas podem ser feitas diretamente pelo site ou por email.

Site de turismo de Cortina d’Ampezzo: http://cortina.dolomiti.org/

LEIA TAMBÉM:

IMG_2773


Booking.com

Ana Grassi viajou com o apoio do escritório de turismo da cidade de Cortina d”Ampezzo, mas fique tranquilo, aqui a liberdade editorial é garantida e todas as impressões são imparciais e correspondem à verdade dos fatos.

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

7 Comentários

  1. Uau! Que experiência Ana!
    Sair do -20 e ir contra a +60.
    Tenho bastante vontade de encarar um dia assim, mas confesso que sou friorenta demais e tenho tendências a procurar destinos com sol, mar e areia rsrsrsrs

    • Ana Grassi on

      Eloah, também sou friorenta, mas o corpo incrivelmente se acostuma. E a sensação é incrível!
      Vale a pena.
      Baci,
      Ana

  2. Lena Reis on

    Ana Cristina,

    Leve-me para esse geladinho, para esse céu azul, para esse tortelloni: que imagens fantásticas! Adorei!

    Lena

    • Ana Grassi on

      Bi, incrível mesmo! Vamos em fevereiro do ano que vem comigo? A noite custa a partir de 50 Euros com meia pensão.
      Baci,
      Ana

  3. Ísida Souza on

    OI Ana,
    Estou indo na ultima semana de julho para a Italia e depoide passar em Veneza eu e minha filha vamos para Cortina Dampezzo. Quero ir nesse lugar e andar de teleferico ou bondinho e queria tambem saber da possibilidade de visitar o museu da grande guerra. Vou de onibus para Cortina. Tem passeios programados?

    obrigada

Deixe uma Resposta