A História do Leitor deste mês é da Filomena, uma apaixonada pela Itália que participou da viagem cultural ITALIAna 2014 e 2016. Neste post ela nos conta como foi sua experiência.

A primeira viagem

“Em outubro de 2010, por conta dos acasos da vida, conheci um romano através da internet. Mas, como o depoimento aqui é sobre meu amor pela Itália e não sobre relacionamentos via web, não entrarei nos detalhes de como conheci este romano, pois é uma linda e longa história…

Fato é que quando começamos a conversar, nos comunicávamos somente em inglês e como tenho interesse em outros idiomas, comecei a questioná-lo sobre algumas palavras, expressões, tempos verbais, advérbios, adjetivos, números, saudações, etc.  Até então, só tinha conhecimento do grazie mille, buongiorno e buonasera. Depois achei necessidade de mais aprendizado, consultei cursos online adquiri alguns materiais, fiz um curso de 3 meses e em pouco tempo começamos a nos comunicar em italiano.

Este romano, chamado Enzo, esteve várias vezes no Brasil e então chegou minha vez. Fui conhecer Roma em 2013 e foi minha primeira viagem ao velho continente.

Medo de ficar sozinha

Estava ansiosa, temerosa, afinal chegaria sozinha em um lugar totalmente desconhecido, o jeito foi desembarcar do avião e seguir as placas. Ao chegar em Fiumicino estava com a garganta seca de tanto medo e nervoso. Medo de comprar uma água, de pegar um carrinho para transportar a mala… Tudo era imensamente assustador!

Filo-italiana_600x338

Foi quando vi uma máquina, destas de colocar a moeda e sair o produto e vi que não havia ninguém por perto. Tomei coragem, coloquei uma nota de 5 euros e esperei a água e o troco. Uma operação tão simples em qualquer lugar do mundo –  inclusive aqui – mas que longe de casa parecia muito mais complicado.

Quando vi que Enzo estava me esperando no aeroporto fiquei mais tranquila e aliviada. Daí para frente foram as três semanas de férias mais incríveis em minha vida!

Tudo era novo e desconhecido, e lindo e delicioso…

Enzo mostrou uma Roma que turistas visitam e outros pontos conhecidos somente pelos romanos e por alguns blogueiros que se interessam em explorar cada cantinho da Itália.

Fiquei as três semanas somente em Roma, mesmo porque tinha muitos amigos e familiares de Enzo que também queriam me conhecer. Foram também as férias mais longa de toda minha vida. Aproveitei cada minuto; sem programações, sem roteiros, apenas permitindo que um romano me levasse conhecer a sua Roma.

Paixão, paixão e eterna paixão por Roma! Suas ruazinhas, suas motos, seus smarts, castelos, histórias, elegância, cultura, sabores e cheiros.

A segunda viagem

Tinha planos para retornar em Maio de 2015, quando em março de 2014 conheci a Ana. E aí meus planos mudaram.

P5140118_600x450

Voltei para Itália em outubro de 2014 com o objetivo de estudar italiano.

Pensei: “Meu Deus!! Como conciliar estudos e deixar para trás tantas outras belezas italianas? História, cinema, culinária, moda…”. Achei que não daria tempo. Puro engano! Além de ter passado a experiência mais valiosa em toda minha vida, ainda deu e sobrou tempo para conhecer novos lugares e nova culturas.

Participei da Viagem Cultural do blog ITALIAna, para estudar italiano na escola Torre di Babele.

Além de Ana ser incansável, é uma eterna enamorada e profunda conhecedora de todos os pedacinhos da Itália.

(Nota da Ana: ó que caiu um cisquinho aqui no meu olho!)

Estudar em Roma

Obtivemos a melhor recepção das secretárias e do Diretor da escola, Enzo Consentino. E também da Sra. Daniela, dona do apartamento que morei por duas semanas.Daí para me sentir em casa foi um pulo!

O trajeto diário do apartamento para a escola era uma caminhada prazerosa, alegre e confiante. Estava feliz. Estava em Roma. Estava em casa!

Quanto às aulas diárias de italiano, das seis brasileiras que participavam do intercâmbio somente eu tive o privilégio de cair em uma sala onde não havia mais nenhum brasileiro. Foi uma experiência única estar entre suíços, franceses, alemães, austríacos e até um ebúrneo. Sem contar o empenho e dedicação da professora Laura. Ouvi tanto dela quanto dos demais alunos que eu tinha uma boa pronúncia da língua italiana e isso me encheu de orgulho! Foram generosos, reconheço que tenho muito a aprender e melhorar.

grupo-filomena_600x338

Passear em Roma

Aulas pela manhã e a tarde e noite livres para conhecermos mais da cidade de Roma. Sempre com as super dicas de Ana, fomos a passeios guiados, shows, partida de futebol, caminhadas por pontos turísticos, aula de culinária, almoços, jantares… E nem preciso dizer que onde tem mulherada, tem muito bate-papo e gargalhadas na certa!

Estar em Roma, poder estudar e conhecer novas culturas, potencializa ainda mais a grande paixão e amor que aprendi a ter por este país, berço de tantas histórias que mesmo após tantos anos e tantas transformações, reina absoluto!

A língua italiana

De outubro até o encerramento de meu depoimento para o blog, só penso em aprimorar meu italiano: ouço o CD  que faz parte integrante do livro e do curso da Torre di Babele diária e continuamente (o trânsito de São Paulo, infelizmente ou felizmente me permite), ouço a rádio italiana SUBASIO; vez ou outra acesso o Corriere della Sera, o La Repubblica, e sigo alguns blogs para me manter atualizada das notícias de lá.

É um amor louco, uma paixão desmedida, uma saudade dolorida. As lembranças do sabor maravilhoso do cappuccino e cornetto dos bares; do perfume com notas marcantes do basílico e dos tomates que darão um molho delicioso a qualquer pasta; do frescor e sabor delicioso do gelato; das águas nas fontanas… são tantas “coisinhas” e lembranças que me remetem diariamente a este país.

Confesso que os retornos ao Brasil  foram sempre doloridos, chorosos e melancólicos, mas sempre com a expectativa do retorno, pois  tenho a impressão que ainda tenho muito a fazer por lá.

Quanto a linda e longa história com o romano que contei no início do depoimento… já é passado, mas a Itália, esta sim está cada vez mais presente em minha vida!

É isto… Quem nunca foi para Itália, minha sugestão é: programe-se para ir o quanto antes! Quem já foi, que volte outras e outras e outras vezes, tenho certeza que sempre descobrirão algo novo e encantador.

Não sou comissionada ou tenho benefícios, esta foi minha experiência pessoal que quis dividir com vocês. Mas como eu disse e repito: é um amor louco, uma paixão desmedida!”

Salvar

Quer se inspirar com mais histórias dos leitores?

Ana Paula Fantin conta como encontrou a si mesma na Itália

Ana Paula Rossa nos inspira a realizar nossos sonhos com seu post

Nazaré e Juliana Sícoli superaram o medo de viajar sozinhas

Você também tem uma história inspiradora para nos contar? Mande seu depoimento para ana@italiana.blog.br e, se for selecionado, poderá ter a sua história publicada aqui no blog ITALIAna!

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

11 Comentários

  1. Filomena, diferentemente de você, eu nunca pude superar essa melancolia. Visitei a Itália entre dezembro de 1996 e janeiro de 1997. Em 1999 vim morar aqui defintivamente. Na época eu estudava inglês na UFRJ e italiano no Consulado Italiano. Após a minha viagem, eu só pensava na Itália, na língua, nos lugares. Volte mais e mais vezes!

    • Filomena Barros on

      Oi Lu, prazer em falar (tc) contigo!
      Pensa que é fácil??? estar todos dias aqui, trabalhar no que ama, ter uma família maravilhosa, amar são paulo, amar o Brasil e diariamente noite e dia pensar na Itália??? Voltarei mais vezes sim, com certeza e da próxima vez quero tomar um bel caffè con te! Bacini.

  2. Mage Santos on

    Ciao Filomena!!

    Fico contente que você use o Milão nas mãos para se atualizar sobre a Itália… E como você disse: quem nunca veio, que venha. Quem já veio, pode voltar 1.000 vezes e terá sempre mais coisa nova e linda para ver.
    Esperamos você mais vezes aqui. beijos e felicidades
    Mage

    • Filomena Barros on

      Ciao Mage !!!
      Voltarei sempre e como disse nos comentários daquela entrevista para que vc. concedeu a uma rádio: Uma pena que não nos conhecemos, cheguei a Milão antes do grupo de ItaliAna, mas da pròxima vez, quero encontrá-la sim e dar uma abraço pessoalmente. Super beijo. Filomena

  3. Tereza Cristina on

    Mana, que bela narrativa, e que lindo esse amor pela Itália, quem sabe você já não foi uma legítima italiana, no é vero?!!!
    Quero muito conhecer junto com você a Itália, com a certeza que estarei em ótima companhia para conhecer o melhor de tudo! Será show!!!!

    • Filomena Barros on

      Amadíssima irmã, creio que sim… que ainda tenho algo para fazer lá !!!
      Eu também quero muito que você venha conhecer a Itália, estando com você, também tenho certeza que (juntas) descobriremos uma outra Itália em seus encantos, histórias e belezas que dai a minha companhia, será coadjuvante… kkkk mas não tem problemas, não tenho como competir!
      Bjs.

  4. Delite do nascimento Barros on

    Que linda!!!!, já esta uma cidadã italiana, bela e encantadora história vivenciada, quero ir e ter este mesmo encanto!!!!!!

  5. Victor Carnevale on

    Apaixonante ver vc falando sobre a Itália. Antigamente eu me achava maluco, tendo todo esse amor pela Itália, me acham maluco ainda rs, mas agora estou feliz por ter encontrado pessoas que compartilham do mesmo sentimento que o meu. Culpa da Ana!rs

    • Ana Grassi on

      Ahahaha…agora a culpa é minha? rsrsrsrs…

      Que bom que os loucos pela Itália tem um lugar para se encontrar!

      Baci,

      Ana

  6. Maria Dolores on

    Oi Filomena, estava aqui lendo suas declarações sobre a Itália, principalmente sobre Roma onde fiquei 15 dias em 2012…realmente linda demais, também tenho intenção de um dia voltar para conhecer outros lugares, gostei muito da sua declaração e pela sua paixão pela Itália.

Deixe uma Resposta