Oi! Sou Ana Grassi, 40 e tantos anos, casada, mãe de 4 filhos pequenos (7, 10, 12 e 14 anos), sou blogueira de viagem, empresária e viajo sozinha. E muito!

Quando eu digo que viajo sozinha e deixo em casa marido e filhos para me aventurar pela Itália,  a pergunta que me fazem com olhares que variam entre admiração, incredulidade e julgamento é: “Como você consegue?”

Bom, a resposta não é tão simples e previsível quanto a pergunta. Há tempos penso no “como” e no “porquê” de viajar sozinha. E para acabar com a curiosidade (a minha e a de vocês) vou tentar responder isso de uma vez por todas.

Mas já adianto: viajar sozinha é um estilo de vida. E se o bichinho viajante solo te picar…ah… você sempre na vida vai dar um jeitinho de escapar sem ninguém, não por falta de opção ou companhia… mas por escolha própria.

Como você consegue viajar sozinha?

Nem sempre tive prazer em viajar sozinha. O início foi difícil…eu não sabia o que fazer ou onde ir, não conseguia me divertir e passava horas pensando: “ai, se Fulano/a estivesse aqui…”.

Minha primeira vez sozinha na Alemanha foi praticamente uma sucessão de visitas a banheiros públicos, tamanho o desarranjo intestinal de nervoso que  me deu.

E mesmo na Itália não foi melhor! O espaguete não descia goela abaixo nem com litros de vinho.

Me sentia mal em reservar mesa para UMA pessoa no restaurante, sentia medo de sair sozinha à noite e entediada de passar horas na companhia de mim mesma.

Mas aos poucos foi acontecendo…e de repente, tive certeza que EU era a minha melhor companhia!

Tenho que dizer que o processo foi bem mais rápido do que eu imaginei. Hoje,  muitos anos e muitas viagens depois daquela primeira, posso dizer que a maior desvantagem que encontro em viajar sozinha, é colocar minha mala no vagão do trem e trocar o pneu furado do meu carro.

Por que você viaja sozinha?

Primeiro porque eu adoro! Depois porque minha vida profissional exige que eu fique muito tempo fora de casa, e é impossível levar a trupe toda atrás de mim no meu “via-vai”.

A cada 3 meses que passo no Brasil, passo um na Itália em viagens de pesquisa. Bom, sim, meus filhos foram criados acostumados com esse bate e volta. E , para eles, a Itália fica ali…bem na esquina de casa! Tudo natural, nada de drama ou sofrimento.

Obs. muuuuito importante: olha que mundo perfeito: meu marido não gosta de viajar! Por isso, fica com a criançada em casa numa nice…hihihi… beijo, marido!

Dicas para começar a viajar sozinha

Ao longo do caminho, juntei algumas dicas que me ajudaram e que podem ajuda-la depois de tomada a decisão de viajar sozinha.

1 – Aprenda a gostar de sua própria companhia

Para viajar sozinha é preciso aprender a apreciar sua própria companhia.

Parece óbvio e corriqueiro, mas não é.

Tente se lembrar: qual foi a última vez que você se convidou para jantar? Atenção! Não é para responder qual foi a última vez que jantou sozinha…mas sim qual foi a última vez que você se convidou para jantar, que se arrumou, se maquiou, reservou um restaurante só para você e foi se encontrar?

Qual foi a última vez  que você ouviu o que você tinha para falar com você mesma?

Qual foi a última vez que saiu não para fazer coisas para os outros, mas para fazer algo pra você e só com você?

Se estas ações não são habituais em sua vida, meu conselho é: crie o hábito de apreciar sua companhia.

Saia mais vezes sozinha. Vá ao cinema, reserve um restaurante só para você, crie situações que você vai encontrar no dia a dia de uma viagem solo e analise se se sente confortável com isso.

Só depois, prepare sua malinha e parta.

2 -Comece devagar

Você pode até apreciar passar umas horas consigo mesma, mas passar dias e semanas sozinha é beeem diferente.

Por isso, meu conselho é: comece a viajar sozinhas por períodos curtos e em lugares de língua que você domina.

Não vai fazer como eu! Que escolhi a Alemanha pós queda do muro de Berlim para dar uma voltinha sozinha…sem falar alemão ou russo! É dor de barriga na certa!

Começando lentamente, você terá mais tempo de se acostumar com você mesma e com essa nova situação.

3 – Afaste a solidão

Viajar sozinho não é a mesma coisa que estar solitário.

Se você está naqueles dias que precisa de companhia, procure uma! Abra-se para novas amizades!

Minhas dicas: procure restaurantes com mesas coletivas, cursos de culinária em grupo, hospede-se em hostel, faça visitas guiadas em grupo, vá ao estádio de futebol, etc.

Se vai começar a viajar sozinha para o exterior, saber inglês ou a língua do país a ser visitado facilita muito! Matricule-se em um curso de línguas para aprender pelo menos o básico antes de partir.

4  – Mantenha os sentimentos sobre controle

Todo sentimento que você dá atenção, cresce.

Se na primeira dorzinha no coração, você abre o berreiro e liga chorando pra casa ou “prasamiga”, a chance de pagar uma multa e alterar a data do seu bilhete de volta é grande!

Calma! Respira! Viajar sozinha é quase uma meditação. Vai ser necessário treinar o autocontrole.

Eu faço assim: quando ligo para meus filhos ou meu marido, claro que fico triste e com saudades, né? Meu coração é mole, não é de pedra.

Aí eu me permito “sofrer” de saudade por uns 7-10 minutos: choro, borro a maquiagem, me xingo por ter escolhido essa vida…depois eu seco tudo, passo rímel de novo e saio feliz em minha companhia. Só “sofro” de novo no dia seguinte!

Dica de ouro da Ana: para mais dicas sobre viajar sozinha, recomendo o blog Viajante Solo, de Denise Tonin. Se eu não te convenci a empacotar tudo e sair em exploração a este mundão. Ela vai te dar o empurrãozinho que está faltando!Buon viaggio!

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

1 Comentário

  1. oi Ana estou pra me aventurar por uns dias na Italia.Meu marido e eu programamos, e faltando dez dia ,desistiu. Dai fiquei muito chatreada e resolvi ir sozinha , so que acho que vou em alguma excursão. O que me sugere , minha filha vai ficar um mes no norte da italia .proximo de Milao

Deixe uma Resposta