Este post faz parte da série Roma aos Pedaços, que traz uma descrição das principais atrações da cidade em ordem cronológica.

Aguarde os próximos posts!

Roma Imperial

A época imperial romana começa com Augusto (Otávio) após 17 anos de guerra civil, que se sucederam à morte do general Júlio César.

No mapa abaixo, os pinos em azul indicam as principais atrações de Roma Imperial:

Principais atrações

Coliseu (Colosseo)

O verdadeiro nome do Coliseu é Anfiteatro Flavio, mas na Idade Média recebeu o apelido de Colosseo por sua proximidade com a gigantesca estátua de Nero (o Colosso de Nero).

Sua construção começou no ano 70 d.C. pelo imperador Vespasiano, num terreno pantanoso de um lago que fazia parte do palácio de Nero (Domus Aurea). Sua inauguração foi realizada por seu filho Tito, no ano de 80, com 100 dias ininterruptos de festa.

De forma elíptica, o anfiteatro possui 527 metros de perímetro e capacidade para 55 mil pessoas. Ali aconteciam jogos, combates mortais entre gladiadores e lutas de animais selvagens.

Curiosidades:

  • A partir do século VI serviu como área de sepultura, como fortaleza da família Frangipane e Annibaldi e depois como depósito de material de construção;
  • Muitas pedras de mármore retiradas do Coliseu foram usadas para construir palácios, pontes e boa parte da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

colosseo-3

Mercados e Trajano (Mercati Traeanei)

Sua construção começou no início do século II d.C.  pelo imperador Trajano, que nasceu na Andaluzia e não em Roma.

Diferentemente do que o nome sugere, as atividades comerciais ocupavam uma pequena parte do edifício. A maior parte dele era destinada às atividades administrativas e por isso, possuía uma ligação com os Foros Imperiais.

Os andares acima do Mercado abrigam o Museu dos Fóruns Imperiais, aberto de terça a domingo das 9h às 19h.

mercato-trajano

Domus Aurea

É o palácio construído para Nero após o incêndio de Roma de 64. Dá pra imaginar como era a casa do imperador megalomaníaco?

Em 250 hectares de terreno encontravam-se um lago artificial, animais selvagens livres,  paredes adornadas de ouro e madrepérola e salas de banho abastecidas com água do mar. Que tal?

Fóruns romanos – Palatino

Um complexo de ruínas de vários monumentos de época imperial e republicana. Não perca a Casa de Augusto, o primeiro imperador romano, que morou ali por mais de 40 anos. A casa foi construída no lugar mais sagrado do Palatino, onde segundo as lendas, teria surgido Roma. Bem perto da Casa de Augusto está a Casa de Lívia, sua mulher.

Curiosidade: a Casa de Augusto tinha uma ligação direta com o Templo de Apolo Aziaco, que o teria protegido na batalha contra Marco Antônio e Cleópatra.

Fori-imperiali

Arco di Costantino

O Arco fica ao lado do Colosseo e foi edificado para comemorar a vitória do imperador Costantino contra  Massenzio, na famosa batalha de Ponte Milvio, que consagrou Costantino como único imperador romano do ocidente.

Pantheon

O templo pagão foi construído em 25 a.C. por Marco Agrippa e reconstruído por Adriano em 118-128 d.C. Depois de séculos de abandono foi doado ao Papa Bonifácio IV e se transformou numa igreja cristã. Além de Rafael, ali estão sepultados os reis da Itália.

A altura do Pantheon é idêntica ao seu diâmetro, que mede 43,44 metros. Ao entrar, olhe para cima: a cúpula reserva uma surpresa!

Pantheon_600x427

Termas de Caracalla

Construídas entre 212 e 216, as termas podiam acolher mais de 1500 pessoas e funcionaram por 300 anos, até o encanamento dos aquedutos Acqua Marcia e Acqua Antoniniana – que levava água para lá – ser destruído por invasores godos.

Teatro de Marcello

Júlio César começou a construi-lo, mas Augusto que o terminou em 11 a.C. É uma miniatura do Coliseu e encontra-se ao lado do gueto judaico, bem perto da Piazza Venezia.

Ara Pacis

Ara Pacis é um monumento erguido no ano 13 a.C. para comemora a paz romana, que se estabeleceu após campanhas vitoriosas na Gália e Espanha, pelo imperador Augusto.

ara-pacis

Curiosidade: sobre a mesa do altar eram depositados jarros de vinho e animais sacrificados em honra à deusa Pax.

Mausoléu de Augusto

Assim que voltou de Alexandria, após a conquista do Egito e a vitória contra Marco Antonio, Augusto providenciou sua construção.

No século XII serviu de fortaleza dos Colonna e após o século XVIII em sala de concerto. Depois de abandonado e saqueado foi transformado em um terraço para o plantio de uva. Atualmente, obras de escavação e restauração estão em andamento e o mausoléu deve reabrir ao publico em 2015.

mausoleo_di_augusto_large_600x311

Na prática

Museo Ara Pacishttp://www.arapacis.it/

Mercato di Trajano – Museus Fóruns Imperiais – http://www.mercatiditraiano.it/

Coliseuhttp://www.coopculture.it/

Leia também

Roteiro à pé por Roma Imperial – com mapa para as principais atrações

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

7 Comentários

Deixe uma Resposta