amandaO post de hoje é de Amanda Morè, que colabora com suas valiosas dicas sobre o que levar pra Itália na mala no outono.

Amanda Morè é consultora de estilo e trabalha com mulheres que lutam contra o tempo e gostariam de gastar menos com roupas, se vestir mais rápido e aprender a usar todo o potencial do próprio guarda-roupa.
Para continuar acompanhando suas dicas, visite o site www.amandamore.com.br e o instagram @amandamore.estilo

 

“Depois de decidir fazer uma viagem incrível para a Itália, a mala não deve ser motivo de desespero!

Aqui está um segredo para simplificar essa missão: sua mala precisa ser inteligente!

Definição de mala inteligente é aquela que você vai levar o suficiente, tudo precisa combinar com tudo, você se sente bonita e segura, e se despede da sensação de que precisa levar o guarda-roupa inteiro.

Você precisa ser racional, talvez aquela sua peça preferida não faça sentido nessa viagem e você não precisa ficar triste por não levá-la dessa vez, na volta, aproveita para montar looks incríveis com ela e matar a saudade.

Lembre-se: a mobilidade por lá é o que faz sentido. E quanto menor for a sua mala, mais fácil será sua vida durante a viagem.

Seguem algumas dicas para ilustrar como essa coisa toda funciona na prática.

Comece olhando a previsão do tempo das cidades que você vai visitar. Dependendo da antecedência, se não há a previsão ainda, a média histórica já nos ajuda bastante.

Para a nossa mala para o outono na Itália, considerei uma viagem entre 12 e 26 de outubro em que a temperatura vai variar de 7°C a 23°C em todo o percurso, com possibilidade de chuva.

Para facilitar que as peças combinem, escolha cores neutras e alguma coisa colorida ou estampada, para as fotos ficarem interessantes e você não cansar do visual nesse período.

mala-outono

Esta é a lista de sugestões de peças:

  • 1 cardigan neutro e 1 colorido
  • 1 sueter neutro
  • 1 blazer
  • 1 jaqueta esportiva
  • 1 casaco ou jaqueta impermeável
  • 1 casaco
  • 1 camisa
  • 2 blusas de manga comprida
  • 7 blusas (manga curta/regata)
  • 4 calças
  • 1 saia neutra
  • 1 short colorido
  • 1 vestido neutro
  • 1 par de luvas
  • 2 pashminas (1 neutra e 1 colorida)
  • 1 lenço leve
  • 1 bota sem salto
  • 1 tênis de passear (que não é o da academia)
  • 1 sandália
  • 1 sapatilha
  • 1 sacola de couro
  • 1 bolsa média
  • 1 clutch
  • meias-calças em cores neutras
  • roupa de dormir, meias, lingerie e acessórios à vontade

 

look-1-outono

A inteligência da mala mora nas possibilidades de coordenação das peças.

A saia pode ser usada com meia-calça se estiver mais frio, ou sem, se estiver mais calor. Assim como a meia-calça pode ser usada com as calças, para esquentar ainda mais se for necessário.

Na viagem, não precisa arriscar coisas novas, leva o que você já sabe que funciona! E dê preferência às peças que amassam menos.

 

look-dia-frio

 

Dicas de ouro da Amanda

  • Se você tiver tempo, recomendo que você coloque tudo em cima da cama, para provar e fotografar cada look e identificar muitas possibilidades de combinação das peças, assim você ganha tempo na viagem e se algo não funcionar ao vestir junto, dá tempo de substituir.
  • Separe as coisas em várias necessaires (produtos de higiene, de beleza, etc). Porque se você colocar tudo em uma necessaire grande, vai ficar um “blocão” difícil de acomodar na mala. Várias pequenas se encaixam melhor.

 

Como colocar as roupas dentro da mala

5f139c78-a5d1-46bb-9950-224e677e92ab

Na hora de guardar tudo, esta é uma ordem que funciona:

  • calçados
  • jaquetas pesadas
  • calças
  • blusas

Dentro dos calçados podem ir as meias e os acessórios, para ganhar espaço.

colocar os calçados dentro de saquinhos de TNT. Às vezes vale a pena colocar cada pé em um saquinho, para facilitar o encaixe de tudo.

Não sei se você sentiu falta, mas não coloquei nada para proteger a cabeça do frio. Foi de propósito! Rsrsrs…

Se você sentir necessidade de segurar o calor do corpo usando algo na cabeça, recomendo q você compre lá, assim você traz uma lembrança que terá utilidade depois em outros passeios. Muitas vezes, viagem é sinônimo de compras.

Aproveita para comprar lenços, acessórios de produção local, alguma peça específica da cultura e lembre-se sempre de pensar como isso vai funcionar na sua vida depois! Não tem lembrança melhor que essa, peças que contam histórias!”

Salvar

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

4 Comentários

  1. Estéfane on

    Ana!
    Conheci O seu blog a pouco tempo e tenho devorado as suas postagens! Ficarei 45 dias na Itália entre o final de setembro início de novembro e não consigo decidir o tipo de mala e levarei. Gosto de viagens de estilo mais independente e por isso a mobilidade fundamental para mim. Você acharia mais interessante uma mala média com rodinhas 360 ou na mochila do tipo cargueira? Meu roteiro inclui bases em Milão, Cinque Terre, Florença onde estudarei italiano, Sorrento, Roma, Napoli Bolonha e Veneza.
    Muito obrigada por toda ajuda indireta indireta que você tem me dado !

    Um beijo!

    • Ana Grassi on

      Oi Estefane, a mala é uma escolha muito pessoal… Eu prefiro a mala com rodinhas…mas em 5 Terre por exemplo, a mochila seria bem melhor.
      Baci e boa viagem!
      Ana

  2. Ana onde eu encontro mochila cargueira pra vender na Itália, estou indo pra lá no final desse mês , gostaria de aproveitar pra trocar minha mochila, vi que a nencini tem algumas da marca Deuter, mas não muitos modelos, vc tem alguma sugestão de lojas onde eu posso encontrar essa marca por lá? vou passar por Roma, Florença, Veneza e Bologna

    • Ana Grassi on

      Elaine, tudo bem?
      Nossa, mochila realmente não é minha praia… rsrsrs…desculpe!
      Vamos deixar seu comentário aqui e ver se alguém pode te ajudar!
      Baci,
      Ana

Deixe uma Resposta