O Burgo de Orta San Giulio

Há apenas uma hora de Milão, Orta San Giulio é uma pequena cidade com menos de 1500 habitantes, à beira do Lago D’Orta na região pré-alpina do Piemonte.

É considerada um dos burgos mais belos da Itália (faz parte do circuito “I borghi più belli d’Italia” –  que é uma associação que promove os pequenos centros italianos caracterizados pela importância histórica, cultural e artística).

20141201_115421

A característica mais marcante são as ruas estreitas e as grandes villas que contam a história de um passado  glorioso, de uma cidade que foi habitada desde o Neolítico, passando pelos Romanos, pelo período medieval sendo refúgio de nobres, chegando aos dias atuais como recanto de tranquilidade e luxo.

20141201_121251 20141201_115610

Ao longo do passeio é possível observar toda a beleza do lago e avistar a linda Ilha natural de São Julio (San Giulio) onde é possível chegar de barco (como o dia estava chuvoso, acabei não fazendo esse passeio – e agora tenho mais um motivo para voltar lá).

Orta San Giulio

Uma lenda conta que a ilha foi habitada por monstros e serpentes até a chegada de São Julio, que atravessou o lago sobre seu manto, usando seu cajado para guiá-lo sob a tempestade.

Chegando lá, fundou sua igreja, a Basilica di San Giulio, onde foi sepultado e de onde levou a evangelização para toda a região. Verdade ou, simplesmente lenda, o fato é que a ilha é linda e cercada de magia.

Atrações

O centro histórico da cidade merece especial atenção pela beleza, organização e as lindas construções repletas de afrescos.  Aliás, Orta é conhecida como ‘paese dipinto’ ou ‘cidade pintada’, pela grande quantidade de afrescos em suas construções.

Orta San Giulio Orta San Giulio

Além da praça, que é considerada a sala de visitas da cidade, a encantadora igrejinha de Santa Maria Assunta, no alto de uma das principais vielas de Orta San Giulio é uma atração à parte. O caminho é um convite para visitá-la.

Orta San Giulio

Mas Orta San Giulio ainda oferece mais atrações, perfeitas para dias de primavera, como o lindo Sacro Monte D’Orta, um parque com vista panorâmica do Lago D’orta,  emoldurada por 20 capelas com mais de 300 estátuas de terra cota em tamanho natural que contam a história de São Francisco de Assis e cujos personagens foram inspirados em moradores locais da época de sua construção.

Orta San Giulio Orta San Giulio

Infelizmente no dia em que fui passear pela cidade choveu e o passeio terminou cedo deixando um gostinho de ‘quero mais . Retornei para o hotel em que estava hospeda, o delicioso Relais&Chateaux Villa Crespi, o qual é hoje, uma das grandes atrações da pequena cidade, seja pela construção imponente, seja pela cozinha duas estrelas do famoso Chefe Antonino Cannavacciuolo, mas sobre essa experiência, eu conto semana que vem em meu próximo post.

NA PRÁTICA

Como chegar

O melhor modo de chegar em Orta San Giulio é de carro. A estrada é linda, e além disso, o percurso de trem é um pouco complicado e exige pegar ônibus em conexão, o que torna a viagem muito longa

Onde comer e se hospedar

Á cidade é ideal para um bate e volta a partir de Milão, por ser muito próxima Porém, se quiser dormir, eu aconselho o Relais&Chateaux Villa Crespi,  a vila é super especial e charmosa (perfeira para casais em lua-de-mel) e o restaurante 2 estrelas Michelin vale a pena  cada minuto de viagem.

Reserve o Villa Crespi pelo Booking com pagamento no checkout e cancelamento gratuito

Quando ir

Definitivamente na primavera (maio e junho), pois, o passeio de barco pelo lago, as paisagens e vilas ficarão ainda mais especiais.

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

Deixe uma Resposta