Florença é conhecida pelo seu riquíssimo patrimônio cultural. A cidade é o berço do Renascimento, lugar onde viveram grandes mestres desse movimento, como Leonardo da Vinci, Dante, Michelangelo, Rafaello, Galileu Galilei, e muitos outros.

Já deu pra ver que não é à toa que Florença atrai pessoas de todo o mundo, né? Quando for visitar a capital da Toscana, vai perceber logo de cara que é impossível conhecer tudo em pouco tempo.

Por isso, não se preocupe, a maioria das pessoas sempre volta para visitar os museus, novos bares, cafés, locais de arte e história pulsantes, mas que parecem ter sido congelados no tempo!

Preparei uma lista com atrações que você não pode deixar de fazer em Florença! Assim você pode programar melhor o seu passeio.

Admirar as atrações da Piazza del Duomo

Catedral de Santa Maria del Fiore

A catedral de Florença é uma construção do século XIII, localizada na Piazza del Duomo, que possui uma belíssima cúpula renascentista feita por Filippo Brunelleschi. A fachada gótica da catedral é obra de Arnolfo di Cambio, mas a igreja só foi finalizada no século XV, quando Brunelleschi construiu a cúpula.

Por fora, a catedral é coberta por mármore com tons de branco, verde e rosa. Em contraste, o interior é preenchido por uma verdadeira explosão de arte: mosaicos, pinturas e afrescos.

A maior obra de arte dentro da catedral são os afrescos do Juízo Final de Giorgio Vasari (1579). Certamente você vai ficar de queixo caído!

Depois de visitar o interior da catedral, não deixe de completar a experiência subindo no topo da cúpula. Apesar de não ter elevador, uma das vistas mais privilegiadas de Florença vai compensar a subida dos 463 degraus.

Inclusive, prepare o fôlego, pois essa rota passa bem pertinho dos afrescos de Vasari, tenho certeza que não serão os degraus a razão de te fazer perder o ar!

Campanile e Battistero di San Giovani

Uma vez no Duomo, visite também os outros monumentos da praça. O Campanile é uma obra de Giotto, localizada à direita da catedral. É um dos monumentos mais importantes da Piazza del Duomo. A vista da torre de 84,7 metros de altura também é considerada uma das mais privilegiadas de Florença.

Quando Giotto morreu, em 1337, ele havia construído apenas uma parte do campanário. Só em 1359 a torre do sino foi finalizada por outros artistas. Infelizmente seu criador não viu a obra pronta.

Em frente à catedral se encontra o Battistero di San Giovanni. O monumento que combina arte, fé e história em sua construção. Uma das portas do Battistero foi chamada de “Porta do Paraíso” por Michelangelo. Trata-se de uma obra de Lorenzo Ghiberti, feita com painéis de bronze que contam histórias do Antigo Testamento. As placas originais são mantidas no Museo dell’Opera del Duomo (que fica bem atrás da igreja), pois as condições meteorológicas podem danificar a obra.

Conhecer os monumentos da Piazza della Signoria

Essa é a praça principal de Florença. Está localizada entre o Duomo e o Rio Arno. A Piazza della Signoria tem o formato de um L, como resultado de muitas intervenções arquitetônicas. Ali estão muitos monumentos importantes.

O Palazzo Vecchio é onde hoje funciona a prefeitura de Florença, o coração político da cidade desde épocas medievais. Seu interior abriga um importante museu e a Sala dei 500 ficou famosa nas telas do cinema graças ao filme Inferno, de Dan Brown.

Na mesma praça está a Galleria degli Uffizi, uma parada obrigatória para quem gosta de arte. Esse é o museu com maior acervo de arte Renascentista do mundo! De fato, as obras de arte que estão ali possuem valor incalculável. A construção do museu é de Giorgio Vasari e abriga obras de artistas como Michelangelo, Sandro Botticelli, Leonardo da Vinci, Rafaello, Caravaggio e muitos outros.

A praça não é tão grande quanto a de outras cidades da Toscana, mas é um verdadeiro museu de esculturas a céu aberto. Isso graças às inúmeras estátuas localizadas ali, como a Fontana del Nettuno, a réplica de Davi de Michelangelo e as esculturas da Loggia dei Lanzi.

Atravessar a Ponte Vecchio

Essa é a ponte mais bonita e antiga de Florença. Sem dúvidas, um dos símbolos da cidade. Foi uma das poucas que permaneceu erguida, mesmo após a destruição que devastou a cidade na Segunda Guerra Mundial. A Ponte Vecchio compõe uma paisagem com construções do século XVI que encanta turistas e moradores com a sua beleza.

O corredor acima da ponte, conhecido como Corridoio Vasariano  é uma passagem fechada que liga o Palazzo Vecchio ao Palazzo Pitti. Foi construído para a circulação do ducado pela cidade de maneira bem discreta, sem exposição. Após sua construção, as peixarias que tomavam conta da ponte, deram lugar a joalherias elegantes.

Quando for à Florença, não deixe de atravessar o Rio Arno pela Ponte Vecchio de dia e de noite. Tenho certeza que você vai se apaixonar!

Conhecer o Palazzo Pitti

O Palazzo Pitti foi construído em 1440 e foi a residência das famílias Medici, Savoia e Lorraine. Hoje esse belíssimo e imponente palácio renascentista é um dos mais importantes complexos de museus de Florença.

Ali está a Galleria Palatina, que abriga pinturas renascentistas de artistas como Rafello e Caravaggio; também os aposentos reais que pertenceram ao ducado, o museu de porcelana e uma galeria de arte moderna. É muita arte reunida em um só lugar!

Fazer compra nos belíssimos mercados de Florença

Costumo dizer que uma das melhores formas de conhecer a cultura de um lugar é visitando os mercados. E em Florença não poderia ser diferente. Uma das melhores experiências da cidade é passear pelos os mercados para  fazer compras e saborear a tradicional comida italiana.

O maior e mais conhecido mercado de Florença é o Mercato di San Lorenzo, que fica perto de outros pontos turístico de interesse, como a Igreja de San Lorenzo.

É o lugar perfeito para comprar lembranças da viagem, pois é possível encontrar desde artigos de couro, até souvenirs da cidade. Essa feira acontece todos os dias, exceto segundas e domingos.O que fazer em Florença

Já o Mercato Centrale é o melhor lugar para conhecer a autêntica cozinha italiana. Nele encontramos desde temperos, azeites e frutas, até pratos típicos da cozinha regional.

Inclusive, o mercado não encanta somente os paladares, mas também os olhos: são muitas cores reunidas em um mesmo lugar, uma experiência sensorial fantástica! Dá pra conhecer os dois de uma vez só, pois eles ficam na mesma área. O Mercado Central fica entre a Via dell’Ariento, Via Sant’Antonino, Via Panicale e a Praça do Mercado Central.

Se você já leu esse post sobre mercados italianos, sabe que vai se encantar!

Ver o pôr do sol da Piazzale Michelangelo

Esse é o ponto mais alto da cidade e, assim como os monumentos do Duomo, possui uma vista privilegiada de Florença. Aproveite para ver o pôr do sol, sem dúvida alguma um espetáculo sob o céu da Toscana.

Principalmente nos dias mais quentes, a praça fica cheia de pessoas fazendo pic nics e admirando a bela paisagem.

Conhecer a Basílica de Santa Croce

Essa basílica franciscana é uma das mais importantes da igreja católica. Ela foi estabelecida em 1220 e sua estrutura foi mantida até os dias de hoje! Ali estão os túmulos de Michelangelo e Galileu Galilei, além de monumentos dedicados a Dante e Maquiavel.

Enfim, tenho certeza que esse complexo imponente vai te encantar por cada detalhe de sua arquitetura. A igreja possui ainda capelas, afrescos maravilhosos de Giotto que contam a história de São Francisco de Assis e o famoso crucifixo de Cimabue.

Visitar o Davi de Michelângelo original na Galleria Dell’Academiao-que-fazer-em-florença-david

Existem várias réplicas da escultura de David de Michelangelo espalhadas pela cidade. Mas é na Galleria da Academia de Belas Artes de Florença que se encontra o original. Sem dúvidas, um dos monumentos que mais atrai turistas do mundo todo.

Se apenas isso não te convencer, ali estão outras obras de Michelangelo e outros importantes artistas. É um museu que não pode ficar de fora do seu passeio, se você aprecia arte.

Agora que você já sabe o que fazer em Florença, pode programar o seu passeio com mais inspiração. As opções não terminam com essa lista, pode ter certeza que sempre haverá algo novo a ser descoberto.

Algumas atrações precisam de ingressos. Como a cidade está sempre lotada de turistas, uma boa prática para evitar as filas é comprando as entradas antecipadamente. Melhor ainda é fazer um Planejamento de Viagem comigo!!!

Gostou? Ficou ansioso para conhecer um dos mais importantes berços da arte europeia? Conte nos comentários qual a atração que mais te chamou atenção e boa viagem!

Compartilhe!

Sobre o autor

Ana Grassi é especialista em língua, cultura e turismo para a Itália. Fundadora, autora e editora do blog ITALIAna, trabalha como travel designer há 10 anos; isso quer dizer que realiza o sonho dos viajantes que querem conhecer a Itália, com um roteiro personalizado e exclusivo!

Deixe uma Resposta