Essa é uma dúvida muito frequente, derivada do ‘mito’ de que mulher não transmite a cidadania italiana para os filhos. Vou tentar explicar o tema de um modo simples, e esclarecer que SIM, mesmo que sua descendência italiana tenha origem com sua bisavó, avó ou mãe, VOCÊ PODE TER A CIDADANIA ITALIANA RECONHECIDA!
Até a entrada em vigor da constituição italiana de 1948, a lei que regulava o direito à cidadania previa que os filhos de homens italianos eram considerados, automaticamente, italianos. Já os filhos de mulher italiana, somente seriam considerados italianos em casos muito específicos como, por exemplo, quando o pai era desconhecido.
Além disso, a mulher que se casasse com um estrangeiro perdia a sua cidadania, independente da sua manifestação de vontade e, portanto, as mulheres  realmente não transmitiam a cidadania italiana.
Com o advento da  constituição italiana, em 01/01/1948, foi reconhecida a igualdade entre mulheres e homens e ambos passaram a transmitir a cidadania italiana para os filhos nascidos a partir dessa data.
Em virtude disso, muitos Comunes e Consulados aceitam, apenas, os pedidos de reconhecimento de cidadania pela via materna para filhos de mulheres italianas nascidos após 1948.
Todavia, os Tribunais Italianos têm assegurado, sistematicamente, esse direito também aos descendentes de mulheres italianas nascidos antes dessa data.  Ou seja, todos os descendentes de italianos, sem limite de geração, podem ter sua cidadania reconhecida.

COMO SABER EM QUAL CASO ME ENQUADRO?

Agora que você já sabe que tem direito ao reconhecimento da cidadania italiana pela via materna, entenda qual é o seu caso com esses exemplos:

EXEMPLO 1

Tem direito ao reconhecimento da cidadania italiana pela via materna, através de procedimento administrativo pelo Consulado ou Comune Italiano:
AVÓ – MÃE/PAI (nascido(a) depois de 1948) – REQUERENTE

EXEMPLO 2

Tem direito ao reconhecimento da cidadania italiana pela via materna, através de procedimento judicial diretamente na Itália:
AVÓ – MÃE/PAI (nascido(a) antes de 1948) – REQUERENTE

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO E O JUDICIAL?

O procedimento administrativo para o reconhecimento da cidadania italiana pela via materna, é igual àquele aplicado quando a descendência é pela linha paterna e pode ser realizado de dois modos.
O primeiro é através do Consulado Italiano no Brasil, com um tempo de espera de aproximadamente 10 anos para a conclusão.
O segundo, é fazendo o pedido diretamente em um Comune italiano. Nesse caso é necessário viajar até a Itália e o tempo para o reconhecimento varia de 45 a 120 dias úteis a partir da data de protocolo do pedido.
Já o procedimento judicial é aplicável apenas aos casos de pedido de reconhecimento de cidadania  italiana, pela via materna, para descendentes de mulheres italianas nascidos antes de 1948.  Não existe a necessidade de viajar para a Itália e o processo tem um prazo de duração estimado de 6 meses a 1 ano e meio.
Quer maiores informações sobre o processo de reconhecimento de cidadania? Entre em contato para um primeiro atendimento gratuito e sem compromisso.
 (texto de Vannessa Bernardes, advogada da empresa Vero Cidadania Italiana)

VERO CIDADANIA é uma empresa especializada no processo de reconhecimento de cidadania italiana, com escritórios no Brasil e na Itália e mais de 10 anos de experiencia. Presta assessoria completa para quem quer se tornar um Cidadão Europeu.

ITALIAna e Vero Cidadania são empresas parceiras.

Entre em contato no email cidadaniaitaliana@italiana.blog.br para maiores informações sobre seu caso específico. Nossa equipe está apta a te auxiliar na verificação dos requisitos e na preparação dos documentos para que seu processo seja um sucesso!

Compartilhe!

Sobre o autor

"Advogada hà mais de 10 anos, apaixonada pelo direito e pela Itália, trabalha com reconhecimento de cidadania italiana, obtenção de vistos e validação de diplomas no Brasil e na Itália. Vive em Milão desde 2009 e acompanha seus clientes durante o processo de cidadania italiana, atuando como facilitadora durante sua adaptação na Itália. Colaboradora feliz e orgulhosa do Blog ITALIAna!"

30 Comentários

  1. Isabel Torres on

    Gostaria de saber como proceder para dar início ao processo de pedido de cidadania italiana. Meus avós são italianos, minha mãe é brasileira e não possui cidadania. Tenho as certidões dos meus avós mas preciso de ajuda para iniciar o processo.
    Aguardo resposta,ansiosamente.
    Isabel

  2. Antonio Souza on

    Bisavó por parte de mãe era italiana.
    Tenho até uma foto dela em maios a vários outros italianos misturados a outros brasileiros.
    Até acho que na época houve uma mistura com Alemães, Negro e Índios.
    Uma coisa eu gostaria de saber. Quem seria meus parentes na Itália. Mesmo por curiosidade.
    Acho que só por DNA mesmo.

  3. Ricardo Henrique L. Gonçalves on

    Gostaria de informações.
    Descendente de Italianos, por parte de mãe, nascida antes de 1948, com descendência em ambos lados, tanto paterna como materna, isto é, meus bisavós são todos Italianos.
    Na linha materna, por parte de minha avó, a documentação esta toda correta. Já por parte de meu avô, aconteceu que minha bisavó casou na Itália antes de vir para o Brasil, veio com a a família, meus trisavós e irmãos, mas não veio com o marido Italiano. Após chegar no Brasil conheceu meu Bisavô e mantiveram união estável até virem a falecer. Quando meu Avô nasceu, meu bisavô foi o declarante do nascimento, mas não declarou a paternidade, quando meu Avô se casou, no processo de habilitação foi reconhecida a paternidade, tanto que quando do seu nascimento foi registrado com o sobre nome da minha Bisavó e ao casar-se com o sobrenome de meu Bisavô. Nesta pagina do site vocês afirmam: “Já os filhos de mulher italiana, somente seriam considerados italianos em casos muito específicos como, por exemplo, quando o pai era desconhecido.” Nesse caso o reconhecimento também é por via administrativa?

    • Vannessa Ramos on

      Olá Ricardo, para confirmar se você está apto ao reconhecimento da cidadania italiana por descendência, bem como se seu processo deve ser administrativo ou judicial, é preciso conhecer sua árvore genealógica a partir do italiano que nasceu na Itália. Envie um email para cidadaniaitaliana@italiana.blog.br com os dados da sua árvore genealógica, incluindo data e local de nascimento de todos para maiores detalhes.

  4. MARION SALVATI SONDA on

    Olá, a avó materna de meu marido conseguiu a cidadania dela em 2010. Faleceu em 2012 e não atualizou o óbito perante o Consulado no Paraná.

    Meu marido consegue tirar a cidadania dele através da avó falecida ou somente se a mãe dele tirar primeiro? É obrigatório que a mãe dele tire? se ela não quiser, ele pode usar a da tia materna?

    Obrigada.

  5. Raquel Bubulla on

    Olá, boa tarde!

    Meu pai é falecido e os avós dele (meus bisavós), tanto por parte do pai dele, quanto por parte da mãe dele, eram italianos . Eu ainda tenho direito à cidadania italiana mesmo após o falecimento do meu pai?
    Caso a resposta seja sim, meus filhos e meu marido terão direito à cidadania italiana após eu ter conseguido a minha?

    Obrigada,

    Raquel

    • Vannessa Ramos on

      Bom dia Raquel! Provavelmente você e seus filhos têm sim direito ao reconhecimento da cidadania italiana, independente do falecimento do seu pai.para saber se seu caso é judicial ou não, é preciso conhecer sua linha de descendência completa com data e local de nascimento de todos os que fazem parte dela. Por favor, mande um email para cidadaniaitaliana@italiana.blog.br

  6. Boa noite! Minha mãe é neta de italiano e nasceu em 1937, um primo acaba de conseguir a certidão de nascimento dele, para conseguirmos a cidadania temos que ir pelo caminho judicial? Obrigada!

  7. Antonio Rosa on

    Olá, gostaria de saber se pela nacionalidade Italiana de meu Avô Materno (falecido) eu posso entrar com pedido de cidadania. Tenho duvidas tambem sobre o meu sobre nome que não carrega o Farinaro de meu Avô. Isso dificultaria o processo?

    • Vannessa Ramos on

      Olá Antonio Rosa, para confirmar se você está apto ao reconhecimento da cidadania italiana por descendência é preciso conhecer sua árvore genealógica a partir do italiano que nasceu na Itália. Se foi seu Avô então é preciso saber onde e quando ele nasceu. Onde e quando nasceu sua mãe e a seguir você. Com relação à ausência do sobrenome italiano, fique tranquilo, isso não é impeditivo. Envie um email para cidadaniaitaliana@italiana.blog.br com os dados da sua árvore genealógica para maiores detalhes.

  8. Olá ! Sou bisneto de Italiano e Italiana, porém não estou encontrando a certidão de nascimento de meu bisavô, pois ele me daria o direito administrativo a comune informada na certidão de casamento dele diz que não tem registro dele lá, ele nasceu em 1890 e nessa data já existia o registro civil. Aí surge uma dúvida se eu conseguir a certidão de nascimento da minha bisavó eu consigo pela justiça o direito a cidadania, pois daí fica bisavó Italiana, vó filha de Italiana e pai nascido após 48 e eu ?

  9. Cristóvão Fabre on

    Olá Bom dia!
    Sou bisneto de italianos. Não tenho o registro apenas o passaporte de um bisavô. Minha avó nasceu no Brasil (por ser filha de italiano já é considerada com nacionalidade italiana) e minha mãe nasceu em 1944. Por ser antes de 1948 não tenho direito a nacionalidade neste caso, seria isso?
    No outro caso meu pai também tem avós italianos (a mãe dele que é minha avó nasceu no Brasil) poderia tentar por ele por ser homem e ter nascido em 1943? Obrigado. Cristóvão Fabre

  10. denio marcio on

    Boa tarde,
    sou bisneto de italiano, nascido na bela Sardenha. Gostaria de saber se posso requerer a cidadania italiana visto que entre eu e meu bisavô tem:
    a) minha avó (filha do meu bisavô italiano) que nascera no Brasil em 1926
    b) e minha mãe (filha da minha avó) nascida também no Brasil em 1945 (logo, antes de 1948).

    Antecipadamente agradeço a atenção. Esclareço que já me inscrevi no site através do e-mail.

    Atenciosamente. Dênio.

  11. Charles Pedro on

    Olá boa tarde.
    Minha bisavó (bem como seus pais) nasceu na Itália antes de 1948. Ela casou-se com meu bisavô que era nascido aqui no Brasil. Minha bisavó, minha avó é meu pai já são falecidos. Tenho alguma possibilidade de requerer a cidadania italiana?
    Obrigado.

  12. Ana Paula on

    Bom dia, gostaria de saber se tenho direito de obter cidadania Italiana, por parte de mãe é por parte de pai minhas bisavós são Italianas, tenho direito? como faço para solicitar ?

  13. Silvania masunaga on

    Ola Ana Paula,minha bisavó veio de Lucca na Italia,antes de 1948,se casou no Brasil,teve 4 filhos uma foi minha avó PAterna,posso ter cidadania Italiana?

  14. Rosemary Rodrigues on

    Gostaria de sabe como qual o procedimento para dar entrada na cidadania Italiana, mas não tenho a certidão da minha avó que era Italiana, pois minha mãe é semi-analfabeta e não tirou nenhum documento como filha de Italiana.

  15. Minha avó era de Veneza…já falecida. Minha mãe é viva..como faço pra dar entrada?

  16. Gilda Helena da Silva on

    Boa noite.
    Bom dia, minha bisavó materna era italiana, gostaria de saber se tenho direito de obter cidadania Italiana?

  17. Pauliana on

    Olá Boa noite,
    Gostaria de explicar em breve a minha situação como descendente de italianos.
    Meus bisavós eram italianos vieram para o Brasil se conheceram no Brasil , meu bisavô engravidou a minha bisavó creio que tenha sido uma relação que não durou muito tempo pois em quanto a bisavó estava grávida o bisavô faleceu causa a qual não sabemos, eles não eram casados. Minha bisavó registrou a minha avó e na certidão de nascimento não consta o nome do bisavô ( tem escrito que é filha ilegítima da parte paterna) mas quando olhamos a certidão de batismo ali consta o nome do bisavô .
    em muitos dos documentos que obtive tem varios erros, creio que naquela época era coisa que acontecia com frequência.
    Mas a minha pergunta é, se meu bisavô não foi casado com minha bisavó eu de qualquer forma tenho direito a cidadania italiana da parte da descendência do bisavô?
    No caso da minha avó era mulher, vige a lei de 1948 na qual quem nasceu antes de 1/1/1948 pode ter a cidadania só por via judicial?
    Agradeço desde Já

Deixe uma Resposta