Cyntia é colaboradora do blog e participou da Viagem Cultural ITALIAna. Ela fez um diário de bordo que conta as aventuras e as desventuras de um turista pela primeira vez na Itália. São 10 capítulos que retratam sua opinião autêntica, divertida e picante sobre a Itália e os italianos. Aproveite!” (Ana Grassi)

Leia aqui o Capítulo 1: A Chegada

Frascati e Nemi

Comprar bilhete de trem pode ser uma aventura!

Meu segundo dia em Roma começou depois uma longa noite de sono; dormi como uma pedra, depois de toda a correria das 17 horas de voo, 3 horas em conexão, longa caminhada desnecessária e 30 euros de táxi, igualmente desnecessários, mas enfim! Aprendi a ler as coisas com mais atenção.

Pasmem: acordei às 8h da manhã com algum vizinho do prédio do hostel fazendo reforma no apartamento. Pensa em marteladas no chão do apartamento em cima do seu!

Sim, eu tava num hostel mas olha só: o prédio do hostel é do outro lado da rua; eles devem ter crescido rapidamente e simplesmente alugaram apartamentos no prédio da frente e fizeram alguns quartos de hostel. Tem aptos com moradores regulares em outros andares. Diferente né?!  Arrumei minhas coisas e fui tomar café.

Fui a pé!

Deixei minha mala no luggage do hostel e fui a pé  pra estação Termini (super perto! Se ontem eu tivesse feito o trajeto correto…) comprar um ticket de trem pra encontrar minha amiga Ana em Frascati pra passar o dia por lá .

Não é porque eu sou loira mas pensa em centenas de máquinas de emissão de bilhetes automáticos e cada uma vai pra “alguns” lugares.  Não enxerguei nenhum painel geral informando quais máquinas ou conjunto de máquinas emitem bilhetes pra determinados lugares.

Pra pessoa que não entende uma palavra de italiano, além de lavoro, formaggio e vino, como eu, fica difícil descobrir sozinha. Tentei as três primeiras e depois tive que pedir ajuda, senão poderia perder a hora. Daí foi rápido né? E barato, mesmo incluindo o “cafezinho” que o tio que me ajudou pediu.

Frascati

frascati-nemi-1

Chegando na estação Tor Vergata, que fica a menos 50 km de Roma, encontrei a Ana que estava hospedava no  Merumalia Wine Resort, na região chamada de Castelli Romani, no Lazio. Uma propriedade linda, cheia de parreiras, além de áreas de alojamentos para turistas e a vinícola. Fui recebida por Maria Teresa Fusco, a proprietária, que me levou para uma visita à propriedade enquanto a Ana fechava suas malas e fazia o checkout.

frascati-nemi-2

Maria Teresa me explicou que eles produzem um vinho orgânico, “biologico”, como eles chamam. São 100 mil garrafas por ano de diferentes composições de uvas e qualidades, entre eles o Primo Frascati Superiore DOCG, o mais importante e premiado vinho de Merumalia, elaborado com três tipos de uvas Malvasia (70%) mais as cepas de Bombino, Fiano, Greco e Cannellino. Uma delícia!!

frascati-nemi-1

Vinho pela rua

Fomos para o centro de Frascati. Naquele final de semana estava tendo uma feira de vinhos, com inúmeras barraquinhas das vinícolas da região espalhadas pelas ruas e praças. A gente “alugava” uma taça (sim, pois ao devolver a taça eles restituiam os 5 euros investidos – muito bem investidos por sinal!).

frascati-nemi-14

Crachá de bebum, a taça pendurada no pescoço!

Com uma bolsinha pendurara no pescoço, saímos caminhando pelas praças de Frascati provando os deliciosos vinhos da região.

Esbarramos com uma portinha aberta e em cima uma placa com a inscrição “Forno Casareccio“. Desde 1920 a família da Dona Rosana faz pão naquele forno. Uma nona italiana com um largo sorriso e uma saúde invejável. Provamos o pão e aproveitamos pra fazer uma fotinho com ela.

frascati-nemi-1

90 anos e fazendo deliciosos pães! Frascati e Nemi

A cidadela é linda. Estávamos numa área que havia sido muito destruída pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial mas, com o amor que os italianos tem pela sua terra, ficaram apenas as marcas de uma história; a tristeza havia passado.

A alma forte do italiano e a vontade de prosperar daquele povo que – diferente dos italianos do centro de Roma – só tinham sorrisos para oferecer, estava presente em todas as vielas. Um lugar tranquilo, hospitaleiro e delicioso para passar um dia.

frascati-nemi-5

Almoçamos uma tábua maravilhosa de embutidos e queijos, claro, com uma generosa taça de vinho

Nemi, a cidade da fragolina

Seguimos para Nemi, a cidade da fragolina.

Bem, a Ana me explicou o que é a fragolina. Aliás, aproveito aqui para dar uma dica: não use a intuição ou muito menos pense que entender Italiano é como achar que entende espanhol.

Não, as coisas não são o que parecem ser, como por exemplo, a fragolina, que não tem nada a ver com uma ave pequena. Trata-se de uma espécie pequena de moraguinhos selvagens.

frascati-nemi-1

A cidade cheira morango, torta de morango, licor de morango, tudo de morango. Um doce aroma da fruta paira no ar da cidadezinha que fica numa encosta, logo acima do Lago di Nemi.

frascati-nemi-1

As ruazinhas de Nemi – Frascati e Nemi

Depois de algumas horas contemplando as fortificações do local, entrando pelas vielinhas e comendo muitas tortas de morango com café, deixamos a região em direção à Roma. No dia seguinte começaríamos a nossa aventura com as meninas leitoras do Blog ITALIAna.

Resumo do dia: sim, existem italianos queridos, simpáticos e hospitaleiros, com um largo sorriso no rosto. Só não espere encontra-los em Roma!Salvar

Salvar

Compartilhe!

Sobre o autor

Cyntia Braga

Cyntia é jornalista e tem suas origens açorianas, mas o sangue que corre em suas veias é “vinho tinto italiano”. É proprietária de um dos 10 melhores hostels do Brasil, o Concept Design Hostel & Suites.

6 Comentários

  1. Leandro Oliveira on

    gostei muito dos seus dois primeiros posts!!!. vc consegue passar as sensações seja de humor quanto dos sentidos (olfativos e degustativos). A passagem pela padaria da nonna me aguçou os sentidos kkkk. desconhecia a região de Fracati e Nemi, la città delle fragoline. Fico tentado a incluir em meu roteiro com a ajuda preciosa da Anna. ansioso para ler a continuação do diário de viagem. bjos

    • Cyntia

      Que legal Leandro; fico feliz que esteja acompanhando e gostando dos textos. E sim, realmente vale a pena incluir Nemi em seu roteiro, a cidade é encantadora. Espero que continue acompanhando; vem mais coisas divertidas por aí! Abs.

  2. Adorandoooooo os relatos, Cyntia! Que bom que seu sgeundo dia foi melhor que o primeiro.. Também, com a companhia da Ana, como é que ia ser ruim, né!
    Queria muito estar com vcs nessa trip.. Espero pelos próximos relatos!

  3. Estamos em Roma e estamos tentando incluir Nemi, mas as informações sobre como chegar lá estão meio confusas. Alguém pode ajudar?

Deixe uma Resposta